"Com todo o cuidado guarda teu coração, pois dele procede a vida" (Pv. 4, 23)

20 de nov de 2010

O mundo todo em mim

"(...) Ninguém se torna nômade impenitente a não ser instruído, na carne, pelas horas do ventre materno, arredondado como um globo, um mapa-mundi. O resto é um pergaminho já escrito. (...) Sem que o saibam, alguns obedecem a tropismos imperiosos, submetem-se aos campos magnéticos hiperbóreos ou setentrionais, voltam-se para o nascente, inclinam-se em direção ao poente, sabem-se mortais, é verdade, mas sentem-se como fragmentos de eternidade destinados a se mover num planeta finito (...).  A arte de viajar induz uma ética lúdica, uma declaração de guerra ao espaço quadriculado e à cronometragem da existência. (...)"

Michel Onfray, "Teoria da Viagem: poética da geografia"
Imagem: http://fabio.poeta.blog.uol.com.br/arch2006-06-04_2006-06-10.html