"Com todo o cuidado guarda teu coração, pois dele procede a vida" (Pv. 4, 23)

20 de nov de 2012

Fato



"Ó gente!
Ouvi e meditai!
É certo que quem vive, morre
E quem morre, finda
E o que tiver que ser, será.
(Contemplai...) A noite escura
O dia sereno
O céu, com suas constelações!
E estrelas, que brilham
E mares, que se agitam
Montanhas assentadas
A terra, que se estende
Rios que correm
Não vedes que no céu há notícias
E na terra, sinais?
Por que será que os que se foram não voltam?
Será que estão satisfeitos e, por isso, lá ficaram?
Ou então, porque ninguém cuidou de despertá-los, permanecem adormecidos?
Ó tribo Iyad: onde estão nossos pais, onde os avós?
Onde o poder dos faraós?
Acaso sois mais ricos do que eles?
(E, no entanto) Foram esmagados pelo peso dos anos
Rasgados ao meio pelo fluir do tempo
Neste ir-se das antigas gerações, há para nós luz interior
Quando vi ondas de morte chegando, sem que saibamos de onde procedem
E vi meu povo ser por elas tragado, tanto os pequenos como os grandes!
E vi que não volta o passado, nem retorna quem se foi
Então me convenci de que também eu irei para onde meu povo está..."

Qus Ibn-Sa`ida (poeta do século VI)
do livro: "A Caligrafia Árabe"



Imagem: Imagens Google

9 de nov de 2012

Íntimo






"Desejo que hoje experimentes a paz dentro de ti, 
que confies que estás exatamente onde deves estar,
que não te esqueças das infinitas possibilidades 
que nascem da confiança em ti mesma e nos outros, 
que utilizes os dons que recebeste
e que transmitas aos outros o amor que recebeste. 
Espero que estejas feliz contigo mesma por quem tu és."
 
















Imagem: Foto de Krzysztof Browko (via Imagens Google)